Centro de Tecnologia da Informação de Ribeirão Preto Superintendência de Tecnologia da Informação Universidade de São Paulo
Facebook

Lixo Eletrônico

O recebimento do Lixo Eletrônico pelo CeTI-RP está suspenso.

O usuário pode encaminhar o Lixo Eletrônico para a Secretaria do Meio Ambiente de Ribeirão Preto (Rua Cerqueira César, 1988, das 8h30 às 12h00 e das 13h30 às 17h00) ou à ONG Reciclatesc, em São Carlos.
Dúvidas podem ser encaminhadas para o e-mail: atendimentorp [at] usp [dot] br .

De acordo com o relatório da ONU, no Brasil geramos 0,5 kg de lixo eletrônico por pessoa. É o maior produtor per capita de resíduos eletrônicos entre os países emergentes, segundo o mais recente estudo da ONU sobre o tema. O Brasil também foi cotado como campeão em outro quesito: faltam dados e estudos sobre a situação da produção, reaproveitamento e reciclagem de eletrônicos.

A Profa. Dra. Tereza Cristina de Carvalho inciou um projeto para criação de um centro de reuso e descarte sustentável de lixo eletrônico.

Este projeto está alinhado com as diretrizes de sustentabilidade definidas pela ONU, satisfazendo requisitos ambientais, sociais e econômicos.

O CEDIR – Centro de Descarte e Reúso de Resíduos de Informática – está instalado no Campus USP/SP em um galpão de 400 m2 com acesso para carga e descarga de resíduos, área com depósito para categorização, triagem e destinação de 500 a 1000 equipamentos por mês.

Você pode ver detalhes do CEDIR no vídeo abaixo:

http://iptv.usp.br/portal/video.action?idItem=4595

Para a montagem do CEDIR na USP de SP, foram gastos R$150 mil na reforma e mais cerca de R$80 mil em equipamentos.

Como resultado da sua operação, garante-se que os resíduos de informática da USP passem por processos que impeçam o seu descarte na natureza e possibilitem o seu reaproveitamento na cadeia produtiva. Os equipamentos e peças que ainda estiverem em condições de uso serão avaliados e enviados para projetos sociais, atendendo, assim, a população carente no acesso à informação e educação. No final de sua vida útil, tais equipamentos deverão ser devolvidos pelos projetos sociais à USP, para que possamos lhes dar uma destinação sustentável, via CEDIR.